quinta-feira, 4 de agosto de 2016

O conhecimento muda a perspectiva






Peguei um livro já lido na estante e reparei que as traças haviam feito um grande estrago. Havia um caminho nas folhas amareladas, carregadas de história, sensibilidade, dores, medos e anseios dos personagens. 

No caso, era um livro baseado em fatos reais, portanto, bem mais pesado. A cada frase, os leitores se tornavam testemunhas oculares de algo real, que acontecerá, no nosso mundo em um tempo passado. 

Pode ter ocorrido em seu país ou em terras mais distantes. Mas era algo especial, que agora estava se deteriorando. Começara a deixar de existir pouco a pouco. Um tremendo paradoxo. 

O real, acontecido, desaparecendo por culpa de um animal e sua voracidade de comer histórias e letras impressas. Um universo particular sendo devorado. A traça apreciadora de personagens reais começara a destruir personagens. 

Após o pesar, o desejo de resgatar na memória relatos dos personagens. Algo me fez parar para pensar. Será que as traças tinham ciência do peso dessa história. 

De toda carga emocional que ela carregava. 

De toda humanidade que cabiam ali naquelas páginas. Será que elas sabem? 
Acho que não. Se soubessem jamais fariam isso. Imagine o tamanho da indigestão.



Nenhum comentário:

Postar um comentário